Língua e Literatura


Podemos usar próclise com verbo no gerúndio?

Próclise: pronome antes do verbo.

Usamos a próclise com verbo no gerúndio se ele for antecedido da preposição EM.

Exemplo:  Em se tratando de preguiça, ela é campeã.

Em (preposição que antecede o verbo); se (pronome); tratando (verbo no gerúndio).

Nunca use:  Meu cãozinho desapareceu. Eu estou o procurando desde cedo.

Sempre use:  Eu o estou procurando desde cedo. / Eu estou procurando por ele desde cedo.


Um dó ou uma dó?

A palavra dó é um substantivo masculino. Assim, dizer um dó está correto e dizer uma dó está errado.

Exemplos:

Tenho um grande dó das pessoas que passam fome.
Sinto um dó enorme quando ela está chorando.
Não tenho nenhum dó de você.

Uma dó é um erro que ocorre porque se associa, incorretamente, a palavra dó às palavras pena, piedade, compaixão e lástima. Contudo, embora sejam palavras sinônimas, dó é um substantivo masculino e as outras palavras são substantivos femininos.

Continuar lendo


Bastante ou bastantes?

Bastante parece invariável, mas há usos em que a flexão plural será obrigatória. Bastante vem do verbo bastar, por isso, o sentido original nos remete a algo como suficiente. Outro uso é como sinônimo de muito. Com isso, estabelecemos as trocas: bastante = suficiente ou bastante = muito.

A lição prática é: quando as trocas variam, bastante também varia.

Eles já obtiveram lições bastantes (suficientes).
Eles viram o filme bastantes (muitas) vezes.
Eles estavam bastante (muito) alegres. Continuar lendo


Raios ultravioletas ou Raios ultravioleta?

Violeta é um substantivo, portanto, ultravioleta (palavra derivada) não é flexionada: raios ultravioleta.

Observação:

Vermelho é um adjetivo, portanto, há flexão em infravermelho (palavra derivada): raios infravermelhos ou radiações infravermelhas.