Educação · Língua Portuguesa

Temas que foram cobrados nas 20 edições do Enem

1998 – Na primeira edição do Enem, em 1998, o candidato deveria escrever sobre o tema “Viver e Aprender”, com base na letra da música “O que É, o que É”, de Gonzaguinha. A letra diz: “Viver e não ter a vergonha de ser feliz. Cantar e cantar e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz”. Foi recomendado que o candidato evitasse citar versos da canção.

1999 – Em 1999, o candidato que fez o Enem deveria escrever uma dissertação sobre “Cidadania e participação social”. Depois de selecionar os argumentos, foi necessário escrever uma proposta de ação social.

2000 – “Os direitos da criança e do adolescente”. Esse foi o tema da redação do Enem no ano 2000. A proposta cobrou que o candidato se expressasse sobre “como enfrentar as situações em que a infância é desrespeitada”. Continuar lendo “Temas que foram cobrados nas 20 edições do Enem”

Educação · Língua Portuguesa

Tema da Redação do Enem 2017

O tema da redação do Enem 2017 foi “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”.

O tema foi bem específico, portanto, difícil de ser desenvolvido.

O Inep pecou na escolha do tema, que caberia em um concurso para professores, pois é um assunto discutido nos cursos de licenciatura, mas não para o Enem.

Língua Portuguesa

“Amar a Deus sobre todas as coisas”  ou  “Amar Deus sobre todas as coisas”?

Por que falamos “Amar a Deus”, se o verbo amar é transitivo direto?

Sim, o verbo amar é transitivo direto, portanto, a preposição nesse caso não é necessária.

Podemos perfeitamente dizer “Amar Deus sobre todas as coisas”, no entanto, a tradição religiosa nos leva a usar a construção “Amar a Deus sobre todas as coisas”.

O uso da preposição, segundo Evanildo Bechara, serve para “encarecer o ser personificado”, ou seja, para indicar respeito ou fervor.