Língua e Literatura

No meio do caminho – Carlos Drummond de Andrade

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.

(Carlos Drummond de Andrade)

Espécie de enigma cuja poesia maior reside paradoxalmente em seu caráter antipoético, antilírico, de acordo com a lírica convencional.

“No meio do caminho” é um dos grandes marcos da temática do impasse homem-mundo. Com ele se encerra a fase do “coração mais vasto que o mundo”.

O poeta parte ao encontro do mundo real, resolvido a enfrentar a “pedra no meio do caminho”.

Os comentários estão desativados.