Língua e Literatura

Tipos de Romances

O gênero romance surgiu como herdeiro dos folhetins, histórias publicadas em capítulos em jornais e revistas. Considera-se que a primeira obra da prosa romântica brasileira é O Filho do Pescador, de Teixeira e Sousa. A primeira a se tornar popular, no entanto, foi A Moreninha, de Joaquim Manuel de Macedo. Essa popularidade atravessaria o tempo e, no século XX, renderia duas telenovelas.
Os primeiros romances românticos repetiram algumas características do folhetim: enredo longo e cheio de reviravoltas, personagens idealizadas e final feliz.
TIPOS DE ROMANCES
Romance indianista: seu principal representante é Iracema, de José de Alencar. A narrativa estrutura-se em torno da história do amor de Martim por Iracema, a “virgem dos lábios de mel”. A relação entre os dois simboliza a união entre a cultura europeia e os valores indígenas. Outros romances indianistas de autoria de Alencar são Ubirajara e O Guarani.
Romance urbano: retrata personagens em situações cotidianas ou ocasiões especiais, como festas e passeios. As personagens femininas ganharam peso nesse gênero, protagonizando as histórias e sendo tratadas com mais densidade psicológica. Dois representantes desse gênero são o próprio José de Alencar e Joaquim Manuel de Macedo, que serão os temas das duas próximas postagens.
Romance regionalista: cobre áreas específicas do Brasil, retratando aspectos de suas sociedades. Entre os autores estão, mais uma vez, José de Alencar, que escreveu sobre a zona rural do Rio de Janeiro e outros estados, e Franklin Távora, que abordou temas do Nordeste.
CURIOSIDADE:
Antônio Carlos Gomes, que foi uma das maiores expressões nacionais do Romantismo na música, compôs a ópera O Guarani, inspirada no romance indianista de José de Alencar.

Os comentários estão desativados.