O que é um soneto?

Soneto é um poema composto de catorze versos, divididos em dois quartetos (duas estrofes com quatro versos) e dois tercetos (duas estrofes com três versos).

O soneto possui versos metrificados e rimados e, classicamente, esses versos são decassílabos (com dez sílabas métricas) ou alexandrinos (com doze sílabas métricas).

No século XX, apesar de a literatura moderna ter rompido com os modelos clássicos, alguns poetas cultivaram o soneto, como Guilherme de Almeida, Manuel Bandeira e Vinícius de Moraes.

Observe a estrofe do Soneto do Maior Amor, de Vinícius de Moraes. Todos os versos são decassílabos (com dez sílabas métricas).

Mai/o/r a/mor/ nem/ mai/s es/tra/nho e/xis/te

Que o/ meu/, que/ não/ so/sse/ga a/coi/sa a/ma/da

E/ quan/do a/sen/te a/le/gre/, fi/ca/ tris/te

E/ se a/ vê/ des/con/ten/te/, dá/ ri/sa/da.

A sílaba métrica (ou poética) nem sempre corresponde a uma sílaba gramatical. Na divisão (ou contagem) das sílabas poéticas de um verso, considera-se as emissões de voz do verso como um todo. Além disso, conta-se apenas até a última sílaba tônica do verso. Essa contagem é chamada de escansão.

Postagens relacionadas:

Os versos e seus nomes

As estrofes e seus nomes

Sílaba poética (ou métrica)

Rimas: pobre, rica, rara, externa, interna, consoante, toante (ou assoante)

Soneto do Maior Amor – Vinícius de Moraes

Soneto do Amor Total – Vinícius de Moraes

Soneto de Separação – Vinícius de Moraes

Soneto de Fidelidade – Vinícius de Moraes

Soneto a quatro mãos – Vinícius de Moraes / Paulo Mendes Campos

Anúncios