Língua Portuguesa

Grafia de estrangeirismos

Na grafia de palavras estrangeiras devemos obedecer às regras de grafia e acentuação do idioma originário do vocábulo estrangeiro. No texto manuscrito devemos colocá-lo entre aspas e marcá-lo com destaque nos textos impressos. Exemplos: habeas corpus (latim), design (inglês), gauche (francês) e layout (inglês).
No caso dos estrangeirismos já aportuguesados, a grafia deve obedecer às regras da língua portuguesa. Exemplos: abajur (do francês: abat-jour), espaguete (do italiano: spaghetti) e biquíni (do inglês: bikini).
Observação: quando aportuguesamos uma palavra composta, todos os seus elementos devem receber adaptações. Desse modo, ou escrevemos New York ou Nova Iorque e nunca New Iorque ou Nova York.
Língua Portuguesa

O que significa a expressão quiproquó?

Expressão latina (Quid Pro Quo = uma coisa pela outra), que, em português, significa “equívoco”,”troca de uma coisa por outra”, “confusão” ou “situação cômica”. Na sua origem, ela era utilizada para se referir a um engano no uso de termos latinos em um texto. O “u” do grupo “qui” deve ser pronunciado.
Língua Portuguesa

Estrangeirismo

Damos o nome de estrangeirismo à palavra ou expressão de outra língua que é utilizada em português.
De acordo com a origem, o estrangeirismo denomina-se:
anglicismo (do inglês): fast-food, band-aid
galicismo (do francês): chic, bibelot
italianismo (do italiano): imbroglio, gnocchi
latinismo (do latim): habeas corpus, curriculum vitae